União de Freguesias de Parreira e Chouto

Caracterização

União de Freguesias de Parreira e Chouto

Localidades: Parreira, Salvador, Moinho de Vale de Flores, Murta, Chouto, Gavião, Gaviãozinho, Gorjão, Marmeleiro, Marvila, Pego da Curva e Tojeiras de Baixo.
Área: 338,7 Km²
População: 1.730 habitantes 


A Parreira está situada a sul do concelho, edificada junto a duas ribeiras: a Ribeira de Muge e a Ribeira do Chouto. Até à data da sua criação como freguesia, outubro de 1985, esteve anexada à freguesia de Vale de Cavalos, tendo pertencido entre 1919 e 1926 ao concelho de Alpiarça.

Terá tido a sua origem em dois Casais: Casal da Parreira e Casal do Salvador. De lugares como Montargil e Ponte de Sôr vinham pessoas para trabalhar os campos destes dois casais, dando assim origem ao povoamento da região e consequentemente ao surgimento da aldeia de Parreira.

A lenda da Parreira:
Há muitos anos, andava um caminheiro de terra em terra, pobre e sem nada para comer. Um dia, passou junto a um velhinho que estava sentado à beira da estrada, sem forças sequer para andar. Abeirou-se do pobre homem e deu-lhe a única coisa que tinha para comer, um cacho de uvas. Depois de comer, o velhinho atirou os caroços ao chão e agradeceu ao caminheiro que ficara sem nada para comer. No ano seguinte, quando o caminheiro voltou a passar por aquele local, todo o caminho estava coberto por parreiras que lhe mataram a fome.

O primeiro senhorio de Chouto seria chamado de Ribeira do Chouto, resultado de doação de D. Afonso V, ao escudeiro Gonçalo Galvão, em 1459. Manteve-se nos Condes de Castanheira até 1647. Com a extinção desta doação as terras da freguesia reverteram para posse da Casa do Infantado. A partir de 1654, o Chouto, ao passar a integrar o património da Casa do Infantado, teve como Senhor o primeiro dos Infantes, D. Pedro de Bragança, filho da primeira Rainha donatária da Casa das Senhoras Rainhas, D. Luisa de Gusmão, bisneta de Ruy Gomes da Silva. D. Pedro de Bragança era trineto de Ruy Gomes da Silva e acabou por ser Rei de Portugal e dos Algarves como D.Pedro II.

O Chouto terá sido uma das primeiras freguesias do concelho de Ulme, entre 1830 e 1855. Foi integrado como aldeia e freguesia de Nossa Senhora da Conceição do Chouto, em 1830, sendo-lhe acrescentados os territórios da Coutada Real, em 1834 e em 1855 ficou pertença do concelho da Chamusca com a extinção do concelho de Ulme.


© 2019 União de Freguesias de Parreira e Chouto. Todos os direitos reservados.

  • FTKODE